Esta é a minha história...
Mena Lourenço, educadora de infância/formadora de Artes Decorativas...fiquei doente no auge da minha carreira como educadora de infância e cheguei a trabalhar 12 horas seguidas no colégio porque andava na faculdade e já era mãe e frequentava o curso no Instituto Piaget às sextas e sábados e para pagar as horas que faltava à sexta na escola e para não prejudicar os patrões abria todos os dias a escola ás 8 da manhã e fechava a escola às sete da noite e como se poderá dizer "vendia saúde", e a meio do curso engravidei do meu segundo filho...eu andava na dança clássica e dança Jazz e era eu que coreografava as festas da escola e ensaiava as crianças todas da escola para as festas final de ano, e como já repararam só me restava o Domingo que tinha que gerir entre estar com a família, limpar a casa, fazer os trabalhos para a faculdade e claro que não restava tempo para estudar mas Deus sempre me ajudou e como não tentava não faltar a nenhuma aula, memorizava a matéria dada pelos professores e orgulho-me muito porque nunca "chumbei" a nenhuma disciplina e nunca fiquei com disciplinas em atraso e acabei o curso com média de quatorze, nota muito boa para a altura e fui um exemplo para as minhas colegas solteiras e mais novinhas !!! Este é um pouco do meu passado saudável para vocês compreenderem a minha REVOLTA quando fiquei doente pois como eu costumo dizer "Dava pontapés na lua..."
Aos 36 anos apareceu-me uma doença que nunca tinha ouvido falar ARTRITE PSORIÁTICA, e que dá inflamações constantes nas partes moles, isto é Psoríase, o que normalmente as pessoas têm na pele eu tenho nos tendões e acaba por destruir tendões e a partir dessa altura desenrolaram-se várias operações aos pés, cordas vocais ,enfim eu penso que já perdi a conta e já passaram 12 anos, agora tenho 48 anos e já experimentei tudo o que é medicação, até uns comprimidos que se faz na quimioterapia eu tomei e aguentei durante oito meses até ficar com uma hepatite tóxica e partir daí começou a ser muito dificil tomar medicação e quando a minha reumatologista me disse que eu também tinha Fibromialgia é que eu reparei que são sintomas muito idênticos aos que eu já tinha da minha outra doença pois já há muito tempo que eu não sei o que são as manhãs pois optei por ficar deitada até melhorar um pouco e isso às vezes só lá para o meio dia é que me sinto melhor e às vezes apetecia ficar lá o dia todo...
Mas agora é que entra a solução que encontrei para a minha nova realidade, pois fui dada como incapacitada para exercer a minha profissão de Educadora, e como não tive direito a nenhum subsídio pela minha incapacidade, que é de 62%, e com um dístico de deficiente, eu aprendi que a nossa vida rege-se de ciclos e que eu tinha finalizado um ciclo e começado um novo...e que este que estava a começar teria de ser tão bonito e positivo como o anterior, e Deus é que me guia em cada dia por vezes alivia as minhas dores e dá-me um empurrão para caminhar em frente e outras vezes ele segreda-me no meu ouvido que tenho que saber esperar!
Amigos, encontrei uma nova Paixão, eu pensava que só tinha vocação para as crianças, mas durante esta caminhada descobri que existem pessoas muito piores do que eu, que também são deficientes, mas eu já tive uma vida dita normal, e agora posso ajudar outros com o Dom que Deus me deu que são as Artes!!!!
O que eu posso vos dizer é que todos os dias Deus faz parte da minha vida e eu sinto uma alegria no meu coração e mesmo quando não me consigo mexer e fico por dias seguidos sem poder sair da cama, eu tomo sempre um banho quente logo pela manhã que ajuda a aquecer as articulações, dispo o pijama , visto um fato de treino, ponho perfume , tomo o pequeno almoço com a pouca medicação que posso tomar, e volto para a cama, mas na cama pinto, crio para as revistas de Artes Decorativas, participo com uma reportagem todos os meses numa revista para Educadores de Infância, planeio as minhas aulas que dou nas AEC’S ,aos alunos que frequentam o CATL da ABLA, faço formação para profissionais de educação,enfim tento aproveitar o tempo que tenho de estar na cama, e aproveito todos os minutos que estou bem para trabalhar naquilo que eu gusto e desta forma da forma maravilhosa que Deus trabalha na minha vida e quando o médico manda descansar eu tento ser mais prudente e obedecer aos médicos e então já sei esperar! Não posso dizer que foi fácil encontrar este meu novo ciclo mas se vocês não conseguirem encontrar peçam ajuda a Deus ele está sempre de mão estendida para nos ajudar mesmo quando todos nos abandonam ele está sempre convosco!
Mas se eu puder ajudar dou uma dica...frequentem os meus Workshops de artes Decorativas e talvez descubram dentro de voçês uma ARTE DESCONHECIDA para ajudar a começar o vosso novo ciclo!


O versículo que me acompanha por este novo ciclo é no Salmo 91:1 e que coloco sempre na 1ª pessoa…

Eu habito no esconderijo do altíssimo, à sombra do Onipotente e DESCANSAREI!!!!

Com Amor...

Mena Lourenço

Este é um Novo ciclo na vida duma borboleta...com Fibra!
Agora posso dizer que...Eu sei viver com Fibromialgia! E você?
Junte-se com AMOR por esta causa!

É importante aceitar os ciclos que terminam. Não podemos ficar presos querendo manter algo que acabou. É inútil e só gera sofrimento. Precisamos descobrir novas fases com uma nova percepção, aprendendo com os erros e acertos do ciclo que findou, para que possamos chegar ao final de nossas vidas, satisfeitos com nossas escolhas, cheios de boas histórias para contar, concluindo que nossa maior motivação foi o sentimento de amor.
(Renata Miranda)